RUA LEÔNCIO PIRES DOURADO EM FRENTE O QUARTEL DA PM

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Vereador questiona estacionamento pago no centro de Imperatriz



  Sem discussão com a população e tampouco uma consulta sobre quais ruas deveriam fazer parte do estacionamento rotativo, imposto através de um Decreto pela Prefeitura Municipal de Imperatriz, os trabalhadores e moradores do Centro da cidade agora se veem reféns de uma nova forma de arrecadação financeira por parte do Poder Municipal.

  “A lei aprovada não definiu ruas e valores; o que é bem diferente do que está posto agora pela prefeitura. A Câmara esperava que a discussão iria ser retomada para o detalhamento da ação juntamente com a população. Como fica a vida do trabalhador do comércio de Imperatriz? Como fica a situação de quem já paga IPVA, um combustível caríssimo e agora vai ter que gastar diariamente para simplesmente deixar seu carro próximo ao trabalho?”, questionou o Vereador Carlos Hermes que não participou da votação da lei.

  Segundo o texto do Decreto, já foram definidos os valores das taxas que serão cobrados: para veículos de passeio e comerciais leves (até 4.000 kg ou até dois eixos) e os de categoria aluguel será cobrado R$2,00 por hora. Já para motocicletas, ciclomotores, motonetas ou triciclos o valor é de R$1,00 pelo mesmo período. Os proprietários de caçambas deverão pagar a tarifa de R$10,00 por dia de ocupação de segunda a sexta-feira, e R$5,00 aos sábados.

  “Esse governo não tem dialogo com ninguém, sobretudo com a Câmara. Na história de Imperatriz nós nunca tivemos um tratamento como este; é uma situação caótica em diversas áreas da cidade. É urgente que o prefeito de Imperatriz suspenda esse Decreto”, ressaltou o vereador.

  De acordo com a Resolução Nº 302/2008 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) inciso VI do artigo 2º não é obrigatório que o motorista pague para deixar seu veículo em uma área do estacionamento rotativo, trata-se de uma opção da Prefeitura Municipal.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO - BRENDA HERÊNIO

Nenhum comentário:

Postar um comentário