RUA LEÔNCIO PIRES DOURADO EM FRENTE O QUARTEL DA PM

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

‘Hoje vou ficar solteira’, disse Tatiane Spitzer no dia em que morreu

A advogada conversou com duas amigas no dia em que foi atacada pelo professor Luís Felipe Manvailer

© Reprodução/ Facebook

  A advogada Tatiane Spitzer conversou com duas amigas na noite em que morreu após ser brutalmente agredida pelo marido, o professor Luís Felipe Manvailer, e despencar do quarto andar do prédio em que morava com com ele.

  De acordo com o blog “Universia”, do UOL, as amigas de Tatiane revelaram que ela disse a seguinte frase no dia em que morreu: “Vou ficar solteira hoje”. Ali, a afirmação deixava claro que Tatiane estava definitivamente farta do terror que sua vida tinha se transformado ao lado de Manvailer. A vítima queria o divórcio desde março, mas ele não aceitava.

 Ainda segundo o “Universia”, a promotora responsável pelo caso da morte da advogada não tem dúvidas acerca da autoria do crime. “O marido dela a matou”, disse Dúnia Serpa Rampazzo.


  Tatiane Spitzer e Luís Felipe Manvailer viviam em Guarapuava, no Paraná. A 2ª Vara Criminal de Guarapuava aceitou a denúncia do MP do estado e agora o professor é réu por

  é réu por cárcere privado, fraude processual e homicídio qualificado por asfixia, impossibilidade de defesa da vítima, motivo fútil e feminicídio.

  Se condenado, Luís Felipe pode receber uma pena de 14 anos e três meses a 37 anos de prisão.

Fonte: Notícias ao Minuto


                         Publicidade
     Rua; Leôncio Pires Dourado em frente o quartel da PM

Nenhum comentário:

Postar um comentário