RUA LEONCIO PIRES DOURADO ESQUINA COM A RUA JOÃO PESSOA, BAIRRO BACURI

domingo, 22 de janeiro de 2017

Belém tem 27 assassinatos em 24 horas após morte de PM


  Uma onda de assassinatos varreu 16 bairros da capital paraense desde a manhã de sexta-feira, 20, supostamente como uma retaliação depois que o policial militar Rafael da Silva Costa, de 29 anos, integrante da Ronda Tática Metropolitana (Rotam), uma força de elite da Polícia Militar, foi morto a tiros durante um confronto com assaltantes em fuga, no bairro da Cabanagem.

  Até a manhã de sábado, 21, segundo nota oficial emitida pelo gabinete do governador Simão Jatene, foram 27 homicídios, embora nas redes sociais moradores de Belém apontem que mais de 40 crimes teriam ocorrido e não entraram nas estatísticas do governo.

  O próprio Jatene reconhece que alguns dos 27 assassinatos “têm indícios de execução e podem ter relação com a morte do soldado”. Segundo o governador, que mandou apurar a matança, o Estado “não tolera situações como as ocorridas”, acrescentando que os homicídios estariam “muito além da média”.

  As corregedorias das Polícias Militar e Civil foram acionadas por Jatene, assim como todos os órgãos de segurança, para oferecer respostas que a população cobra sobre tantas mortes. A ordem é “esclarecer os fatos, identificar e punir os responsáveis”.

  O promotor militar Armando Brasil, que investiga crimes praticados por agentes fardados, disse que vai aguardar manifestação das duas corregedorias policiais sobre o que está sendo apurado. “Isso tudo precisa ser esclarecido. A população está muito assustada”, disse Brasil.
Fonte: Folha do Bico

Nenhum comentário:

Postar um comentário