magazinemmarinhos


Rua Perimentral Castelo Branco esq com a Rua Oratório no Parque Anhanguera

terça-feira, 16 de junho de 2020

Terceira parcela do auxílio emergencial não será paga a todos; Veja quem pode ficar de fora


Vice-presidente da Caixa informou que reanálises são feitas a cada rodada na tentativa de evitar fraudes nos repasses.
Por Renato Soares
15 de junho de 2020



 Beneficiários do auxílio emergencial de R$ 600,00 que receberam a primeira e segunda parcela podem não receber a terceira. Isso porque a cada rodada são feitas novas análises sobre os dados informados pelo trabalhador.

  É o que explica a vice-presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Tatiana Thomé. Segundo ela, as chamadas “reanálises” são essenciais para evitar repasses indevidos e destinar o dinheiro apenas àqueles que realmente cumprem os requisitos de recebimento.

Quem pode ficar de fora?

  As novas verificações levam em consideração as informações obtidas pela Dataprev, dos bancos de dados do governo e de demais instituições. Entre as pessoas que podem não receber uma nova parcela, estão:
Cidadãos que conseguiram um emprego formal durante a pandemia;
Quem começou a receber outros benefícios do governo, como o seguro-desemprego e aposentadoria durante a pandemia;
Pessoas que tiveram renda familiar acima de três salários mínimos (R$ 3.135,00) ou renda mensal acima de meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,00).

  Nos casos citados acima, os beneficiários não irão receber as demais parcelas do auxílio. O governo compreende que essas pessoas já não apresentam mais a necessidade do uso do benefício.
Combatendo fraudes

  Durante o período de solicitação do auxílio emergencial, muitas pessoas tentaram cometer fraudes com o intuito de se cadastrar no programa mesmo não atendendo as condições exigidas. Sendo assim, a cada parcela, o governo faz uma reanálise das informações de cada beneficiário na tentativa de identificar dados falsos.

 O propósito do auxílio emergencial é ajudar financeiramente trabalhadores informais, autônomos, desempregados e microempreendedores individuais (MEIs) de baixa renda durante o período de pandemia. Além disso, assistidos pelo Bolsa Família, considerados um dos grupos mais vulneráveis, também recebem a ajuda em troca da suspensão temporária do programa.

  Há ainda quem aguarda o recebimento da primeira parcela do auxílio. No último sábado, 13, a Caixa Econômica Federal divulgou as datas de recebimento para mais de 4,9 milhões de novos aprovados do benefício. Os pagamentos acontecerão nos dias 16 (terça-feira) e 17 (quarta-feira) de junho, conforme o mês de nascimento dos beneficiários.

Fonte: Edital concursos Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário