magazinemmarinhos


Rua Perimentral Castelo Branco esq com a Rua Oratório no Parque Anhanguera

sexta-feira, 26 de junho de 2020

Wassef diz que Queiroz seria morto e iriam incriminar família Bolsonaro


O advogado disse ainda que considera que salvou a vida do ex-assessor



  O ex-advogado do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) Frederick Wassef afirmou que abriu as portas de sua residência em Atibaia, no interior de São Paulo, a Fabrício Queiroz, após receber informações de que o ex-assessor seria assassinado. Em entrevista à revista Veja, publicada em sua versão online nesta sexta-feira, 26, Wassef disse que tinha informações sobre um possível atentado contra Queiroz - e que a família Bolsonaro seria responsabilizada pelo crime. O advogado disse ainda que considera que salvou a vida do ex-assessor.

  "Eu tinha a minha mais absoluta convicção de que ele seria executado no Rio de Janeiro. Além de terem chegado a mim essas informações, eu tive certeza absoluta de que quem estivesse por trás desse homicídio, dessa execução, iria colocar isso na conta da família Bolsonaro", disse.

  Wassef disse que a morte do ex-assessor seria parte de uma fraude, comparando ao depoimento do porteiro do condomínio do presidente no caso Marielle. "Algo parecido com o que tentaram fazer no caso Marielle, com aquela história do porteiro que mentiu.". Ele também afirma que omitiu do presidente e do filho "01" a trama e o paradeiro do ex-assessor.

  Além do possível crime, Wassef também afirmou que ficou sensibilizado com o estado de saúde de Queiroz e o momento vivido pelo ex-assessor do senador. Sem revelar se ofereceu ajuda ou se foi procurado, o advogado disse que "fez chegar ao conhecimento" de Queiroz que estava disponibilizando três endereços para ele ficar: a casa de Atibaia, uma casa em São Paulo e outra no litoral. Ele se negou a dizer se manteve contato com Queiroz durante o período.

Fonte: Notícias ao Minuto


Publicidade


Jovem é assassinado dentro de casa em João Lisboa


  A Polícia Civil de João Lisboa está investigando o assassinato de um homem, na tarde dessa terça-feira (23), no bairro Cidade Nova. Chama a atenção dos investigadores a forma como o crime foi executado: cerca de cinco homens invadiram a casa, pela frente e pelos fundos, para em seguida matar Diego Oliveira da Silva, 19 anos. 

  O jovem, que segundo familiares já teve passagens pela polícia por tráfico de drogas, pode ter sido morto em vingança. Há suspeita de que a morte tenha ligação com briga de facções criminosas. 

 Diego morava no bairro Vila Fiquene e há poucos dias havia mudado para a Rua Arthur da Costa e Silva, bairro Cidade Nova em João Lisboa. 

  Segundo os levantamentos da Pericia, Diego estava deitado numa rede quando foi surpreendido pelos seus algozes. Pelo menos sete marcas de tiros de revólver calibre 38 foram encontradas no corpo da vítima. 


Fonte: Blogasmoimp 






Publicidade

RUA QUINTINO BOCAIUVA ESQUINA COM SÃO VICENTE DE PAULA, FEIRA DO BOM SUCESSO

quinta-feira, 25 de junho de 2020

Os parabéns do blog hoje vai o Vereador Ditolá


Parabéns, amigo! Espero que este dia seja muito feliz e recheado de coisas boas. Você merece tudo de bom, pois é um amigo muito querido e dedicado.
Espero que complete muitos anos de vida, sempre com saúde, amor e paz. E que o seu caminho pela vida seja sempre acompanhado pela felicidade e pelo sucesso. 

Feliz aniversário, meu amigo!

quarta-feira, 24 de junho de 2020

Ministro da Saúde elogia emendas da senadora Eliziane destinadas ao combate do Coronavírus



O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, elogiou nesta terça-feira a líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama (MA), pela destinação de emendas parlamentares para o combate à pandemia do novo coronavírus, durante a sessão remota da comissão mista da Covid-19.


“A senhora é uma das únicas que fez funcionar exatamente suas emendas, que foram todas empenhadas, liquidadas e pagas na finalidade. Então, parabéns também à senhora pela sua gestão nesse aspecto de gasto efetivamente com a saúde”, elogiou o ministro interino.


Eliziane Gama mudou a destinação da emenda de bancada a que tinha direito para o enfrentamento da crise contra o coronavírus.


No total, cabia à senadora R$ 5.318.576,00, que seriam destinados à Infraestrutura, mas que forma para a Saúde devido a urgência e gravidade da situação da pandemia.


Transparência – Na audiência com Pazuello, Eliziane Gama reafirmou que a transparência de dados é uma das formas mais efetivas para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus no País.


“Esse é um dos pontos com os quais nós temos tido muita preocupação porque em todo o mundo a experiência mostra que através da comunicação direta, da transparência é que nós vamos ter efetividade no enfrentamento dessa pandemia”,disse ao citar o exemplo da Nova Zelândia – um dos primeiros países a apresentar resultados específicos em relação à superação da crise sanitária -, cuja primeira-ministra fazia contatos diários com a população sobre a doença.


Eliziane Gama perguntou a Pazuello se o Ministério da Saúde iria retomar a rotina de entrevistas coletivas diárias sobre a pandemia, como a adotada pelo ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, e ele disse que o objetivo é realiza-las de forma ‘mais consistente’.


“A gente precisa ter mais dados, assuntos mais relevantes para tratar numa coletiva. Quando a gente [destaca] gestores no nível do ministro e dos secretários [para a coletiva], nós estamos tirando o pessoal do trabalho, da produção. Por isso é que a gente diminuiu um pouco a rotina, mas estamos prontos para responder a qualquer motivo, a qualquer momento. E as nossas coletivas serão sempre muito técnicas e com as respostas a qualquer pergunta”, disse o ministro interino.


A parlamentar também questionou Pazuello sobre a decisão do governo de enquadrar na Lei de Segurança Nacional, redigida na ditatura militar, os servidores que divulgassem informações do ministério.


“São apenas procedimentos normais, porque alguns assuntos são ainda de caráter reservado. É preciso ter efetivamente a responsabilidade e a compreensão do grau de risco e de segurança das informações que estão sendo tratadas. Não é, em hipótese alguma, o cerceamento da liberdade de a pessoa falar o que quiser, só não pode falar ainda o que não está liberado para a população para não criar outros problemas”, explicou Pazuello.


Eliziane Gama abordou ainda na videoconferência como estão o andamento de investimentos e parcerias realizadas pelo governo para a descoberta de vacina contra a Covid-19, e se o Ministério da Saúde concorda com a declaração do presidente Jair Bolsonaro de que há um exagero em relação ao isolamento adotado por estados e municípios, mas Pazuello não respondeu diretamente às perguntas.

Patriota declara oficialmente apoio às pré-candidaturas de Zé Pequeno a prefeito e Dr. Lourival Lima à vice no município de Davinópolis


Zé Pequeno, pré-candidato a prefeito e Dr. Lourival Lima à vice



Davinópolis – Na manhã desta quarta-feira (24), oficialmente, o (PATRIOTA) que tem como vice-presidente Nacional, o ex-deputado federal, Junior Marreca e presidente da Executiva Estadual, o deputado federal Marreca Filho, declarou apoio às pré-candidaturas do empresário Zé Pequeno (PDT) a prefeito e do presidente Regional do Patriota, Dr. Lourival Lima, como vice-prefeito do município de Davinópolis, cidade localizada, aproximadamente, 12 Km distante de Imperatriz.
Nos últimos dias, às pré-candidaturas das duas lideranças políticas, tem crescido consideravelmente e tendo aceitação pela maioria dos davinopolenses, deste do bairro de Santa Lúcia até o Distrito de Juçara, o Povoado mais distante da sede do município.
O pré-candidato a prefeito, Zé Pequeno, tem uma história no cenário na cidade de Davinópolis aonde o seu genitor foi prefeito por dois mandatos, Chico do Rádio, onde conseguiu fazer uma grande e admirável administração, que levou o nome da cidade em nível nacional com o crescimento e o desenvolvimento nas áreas da Educação, Infraestrutura, Segurança, Saúde e nas demais áreas e com este trabalho sério e honesto do seu Pai, levou o município ao desenvolvimento e deu uma melhor qualidade de vida aos munícipes davinopolenses.
Zé Pequeno, junto com o seu vice, doutor Lourival Lima, pretende dá continuidade no trabalho do seu Pai, no desenvolvimento do município, deste da sua sede, até o Povoado de Juçara, onde aquela comunidade está acreditando no trabalho e no seu crescimento quando em 2021, Zé Pequeno e Dr. Lourival Lima assumirem o Palácio Municipal daquela cidade.
Para o pré-candidato a vice-prefeito, doutor Lourival Lima, “nós temos um histórico de alianças com o (PDT). Começamos esta união, em 2012, com Carlinhos Amorim, a prefeito de Imperatriz, onde na época, eu presidia o (PEN); depois, fizemos aliança com a doutora Rosângela Curado, onde fizemos a maioria dos nossos candidatos a vereadores e por último, nos coligamos com o nosso Senador, que foi eleito com a maior votação já vista na história política do estado maranhense, Weverton Rocha (PDT) que teve o apoio do nosso deputado federal, Junior Marreca”, completou o pré-candidato a vice-prefeito de Davinópolis, doutor Lourival Lima.


Por: Joãozinho Cézar – Registro Profissional de Nº 1730/Ma.

Polícia prende colombianos em Coroatá acusados de agiotagem e jogos de azar

Com os colombianos foram apreendidos mais de 10 mil reais em espécie e cartelas de jogos de azar.


  A Polícia Civil prendeu nesta terça-feira (23) cinco colombianos acusado de estarem cometendo crimes de agiotagem e jogos de azar na zona rural do município de Coroatá.

  A operação foi coordenada pelo delegado Francisco Fontenele, que fez as prisões e as apreensões. Segundo informações, duas pessoas foram presas no final da manhã. Já na parte da tarde mais três foram presos e conduzidas para delegacia.

  Com os colombianos foram apreendidos mais de 10 mil reais em espécie e cartelas de jogos de azar, que comprovam as acusações.

sexta-feira, 19 de junho de 2020

Laudo do Icrim inocenta Ayrton Pestana, que será solto


O jovem Ayrton Pestana, preso desde terça (16) acusado de assassinar o publicitário Diogo Campos, será posto em liberdade ainda nesta quinta-feira (18).

Um laudo do Icrim confirmou que o carro do pai dele, um Argo vermelho, não foi o mesmo utilizado no crime.a informação é do delegado George Marques, em entrevista à Rádio Mirante AM.

Como o Blog do Gilberto Léda revelou mais cedo, o carro do suspeito não saiu da Avenida Venceslau Brás durante toda a manhã do crime.

Via Blog Gilberto Leda

Senadora Eliziane apresenta projeto que revoga portaria do MEC sobre cotas de pós-graduação nas universidades federais


  A líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama (MA), apresentou nesta quinta-feira (18) um projeto de decreto legislativo (PDL) para sustar o efeito de portaria do MEC (Ministério da Educação) que revoga o estímulo à política de cotas para cursos de pós-graduação nas universidades federais.

  “No crepúsculo de sua gestão de desmonte do MEC, Weintraub não disfarça a intolerância e o preconceito com negros, indígenas e pessoas com deficiência ao revogar portaria de cota em programas de pós-graduação das universidades públicas. Vamos apresentar um PDL para barrar esse retrocesso”, escreveu em seu perfil no Twitter.

  A portaria passa a vigorar a partir de hoje (18), no mesmo dia em que são altas as expectativas de que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, deixe o cargo.


"Às vésperas de sair da pasta, o ministro da Educação quer deixar como legado na Educação suas bandeiras de retrocesso e ódio”, criticou a senadora.


A portaria de cota nas universidades públicas foi editada pelo então ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e leva em conta o Estatuto da Igualdade Racial, ‘propostas sobre inclusão de negros (pretos e pardos), indígenas e pessoas com deficiência em seus programas de pós-graduação (mestrado, mestrado profissional e doutorado), como Políticas de Ações Afirmativas’.

quarta-feira, 17 de junho de 2020

Eliziane Gama destaca aprovação de plano para combater Covid-19 entre indígenas e quilombolas

“O governo que nós temos hoje é um governo que não valoriza aquilo que é fundamental, que é a proteção dos povos indígenas”, afirma a senadora (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)
A senadora Eliziane Gama (MA), líder do Cidadania no Senado, comemorou a aprovação, nesta terça-feira (16), do projeto de lei (PL 1142/2020) que determina ações para combater o avanço da Covid-19 entre indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais. O texto, chancelado pelos senadores em votação simbólica, segue para sanção presidencial.
“A aprovação desse projeto agora precisa ser imediatamente sancionada pelo presidente da República, porque ela traz um reforço muito importante na atuação dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas e, portanto, dá uma estruturação melhor de proteção dos povos indígenas no Brasil”, avaliou a parlamentar.
Ela cumprimentou o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), relator da proposta; a deputada federal Rosa Neide (PT-MT), autora do projeto; e a deputada federal Joenia Wapichana (Rede-RR) pela aprovação do texto em um contexto de grande preocupação em relação à contaminação dos povos indígenas pela Covid-19.
“Hoje os dados são realmente preocupantes. Nós temos 178 mortos e 1.809 já contaminados, em 78 povos, em 14 estados brasileiros. Então, isso realmente é muito sério e muito grave”, disse Eliziane Gama, ao classificar a proposta como ‘um grande avanço’.
Para a parlamentar, a sanção do projeto é urgente porque que os ‘povos indígenas têm sofrido de forma bárbara retrocessos na sua proteção’.
“Muito embora tenham garantia constitucional, mas infelizmente o governo que nós temos hoje é um governo que não olha para esses princípios constitucionais, não valoriza aquilo que é fundamental, que é a proteção dos povos indígenas”, criticou.

terça-feira, 16 de junho de 2020

Terceira parcela do auxílio emergencial não será paga a todos; Veja quem pode ficar de fora


Vice-presidente da Caixa informou que reanálises são feitas a cada rodada na tentativa de evitar fraudes nos repasses.
Por Renato Soares
15 de junho de 2020



 Beneficiários do auxílio emergencial de R$ 600,00 que receberam a primeira e segunda parcela podem não receber a terceira. Isso porque a cada rodada são feitas novas análises sobre os dados informados pelo trabalhador.

  É o que explica a vice-presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Tatiana Thomé. Segundo ela, as chamadas “reanálises” são essenciais para evitar repasses indevidos e destinar o dinheiro apenas àqueles que realmente cumprem os requisitos de recebimento.

Quem pode ficar de fora?

  As novas verificações levam em consideração as informações obtidas pela Dataprev, dos bancos de dados do governo e de demais instituições. Entre as pessoas que podem não receber uma nova parcela, estão:
Cidadãos que conseguiram um emprego formal durante a pandemia;
Quem começou a receber outros benefícios do governo, como o seguro-desemprego e aposentadoria durante a pandemia;
Pessoas que tiveram renda familiar acima de três salários mínimos (R$ 3.135,00) ou renda mensal acima de meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,00).

  Nos casos citados acima, os beneficiários não irão receber as demais parcelas do auxílio. O governo compreende que essas pessoas já não apresentam mais a necessidade do uso do benefício.
Combatendo fraudes

  Durante o período de solicitação do auxílio emergencial, muitas pessoas tentaram cometer fraudes com o intuito de se cadastrar no programa mesmo não atendendo as condições exigidas. Sendo assim, a cada parcela, o governo faz uma reanálise das informações de cada beneficiário na tentativa de identificar dados falsos.

 O propósito do auxílio emergencial é ajudar financeiramente trabalhadores informais, autônomos, desempregados e microempreendedores individuais (MEIs) de baixa renda durante o período de pandemia. Além disso, assistidos pelo Bolsa Família, considerados um dos grupos mais vulneráveis, também recebem a ajuda em troca da suspensão temporária do programa.

  Há ainda quem aguarda o recebimento da primeira parcela do auxílio. No último sábado, 13, a Caixa Econômica Federal divulgou as datas de recebimento para mais de 4,9 milhões de novos aprovados do benefício. Os pagamentos acontecerão nos dias 16 (terça-feira) e 17 (quarta-feira) de junho, conforme o mês de nascimento dos beneficiários.

Fonte: Edital concursos Brasil

segunda-feira, 15 de junho de 2020

Os parabéns do blog hoje vai para Nicole filha do Capiler

Que seu coração, esteja sempre em festa, porque você é um ser de luz e especial! Com todas as minhas forças, eu te desejo um feliz aniversário ...

Que nesta nova etapa você abrace todas as oportunidades que aparecerem, aproveite todos os momentos e viva intensamente. Parabéns, Nicole Agnys Quirino de Oliveira Sá!!!!




sexta-feira, 12 de junho de 2020

Jovem de 31 anos morre após colidir com caminhão na BR 010, em Itinga do Maranhão


  Na quinta-feira, dia 11 de junho de 2020, feriado de Corpus Christs, por volta das 17h, no Km 375 da BR 010, em Itinga do Maranhão, uma colisão transversal entre uma Honda/Pop
110I e um FORD/CARGO 2422 E, ceifou a vida da condutora THAIS DA SILVA FERREIRA, de 31 anos.
Uma equipe da PRF foi acionada para atender a ocorrência e após perícia no local, foi levantado que a motociclista acabara de sair de um estabelecimento comercial às margens da rodovia e adentrava à BR, quando foi colhida por caminhão caçamba que seguia o fluxo. O condutor do caminhão, um homem de 38 anos, ainda tentou evitar a colisão jogando o veículo para fora da pista. Após o impacto entre os veículos, a moto pegou fogo. A condutora veio a óbito no local.

Fonte: PRF


terça-feira, 9 de junho de 2020

Eliziane defende CPI após omissão de dados da Covid-19



  A senadora maranhense Eliziane Gama (Cidadania) deve apresentar, nesta segunda-feira (8), no Senado, uma proposta de criação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar possível manipulação de dados sobre a Covid-19 pelo Mnistério da Saúde.

  “Vamos apresentar pela Liderança do Cidadania, no Senado, nessa segunda-feira, proposta de criação de uma CPI para investigar possíveis manipulações pelo Ministerio da Saúde dos números de infecções e mortes pelo covid-19 no país. A desinformação praticada pelo Estado é crime”, defendeu nas redes sociais.

  Eliziane lembrou que ontem houve divergências de 857 mortes em dois boletins divulgados à noite pelo Ministério da Saúde.

  “Só ontem houve uma divergência de 857 mortes nos números do governo sobre a Covid-19. Estados, órgãos de imprensa se unem para divulgar dados e evitar manipulação. O Congresso vai agir para que a verdade se estabeleça e que os mortos não sejam apagados como se fazia nas ditaduras”.

  “Numa demonstração de total falta de transparência, o portal do Ministério da Saúde volta ao ar contendo apenas os números diários de novos casos e de óbitos da doença. O governo parece querer apagar da memória os mais de 35 mil mortos e os 658 mil casos da doença”, acrescentou.

  Para a senadora Eliziane, a decisão do governo Federal de omitir os números da Covid-19 se constituiu em crime de responsabilidade.

  “O Artigo 37 da Constituição Federal exige que os atos da administração pública devem ser marcados pela legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade. E atentar contra a Constituição (Artigo 85) enseja crime de responsabilidade. O governo Federal está indo nessa direção, a nação não vai tolerar tal desatino’, afirmou.

segunda-feira, 8 de junho de 2020

Homem é assassinado quando chegava a residênciana manhã de segunda feira


 Na manhã desta segunda feira(08/06/2020) foi registrado mais um homicídio em Imperatriz, a vítima identificada como Eliomarque Patrick de Oliveira, 31 anos, foi executado com disparo de arma de fogo, ele estava chegando à residência na Rua Projetada 2, Bairro Bacuri.



Em breve outras informações

Fonte: Notícias da Foto 

sábado, 6 de junho de 2020

Eliziane destaca combate ao desperdício de alimentos



  A líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama, comemorou, na tarde desta terça-feira (2), a aprovação do projeto de Lei 1194/2020 (PL) que visa combater o desperdício de alimentos e a doação de excedentes de alimentos para o consumo humano e para o consumo de cães e gatos.

  Para ela, o projeto chega em boa hora para o Brasil. Por emenda de Eliziane, os templos e as instituições religiosas também estão autorizadas a fazerem a redistribuição desses alimentos.

  “As igrejas têm um departamento social e fazem um trabalho muito importante para alcançar as pessoas que têm fome. As igrejas têm um componente de amor e entrega como nenhuma outra instituição”, enfatiza.

 Apesar de ter se posicionado favoravelmente ao projeto, a parlamentar disse que o projeto poderia ter ficado melhor ainda se tivessem sido admitidas as várias alterações que foram apresentadas pela Câmara.

  “As modificações lá foram muito importantes, dentre elas aquelas que ampliavam o rol para restaurantes e lanchonetes, e também no atendimento a cães e gatos que estão em situação de abandono que é realmente muito importante para tornar esse projeto ainda mais rico”, argumentou a parlamentar.

  O projeto segue agora para sanção do presidente da República.


terça-feira, 2 de junho de 2020

Senadora Eliziane defende frente ampla em favor da Democracia


  A senadora maranhense Eliziane Gama (Cidadania) defendeu, nas redes sociais a criação de uma frente ampla em favor da Democracia.

 Segundo Eliziane é urgente a necessidade da defesa irrestrita do estado demcrático de direito, apos mais uma participação do presidente da República, Jair Bolsonaro em ato anti-democrático, no fim de semana em Brasíli

  “Urge o fortalecimento de uma frente ampla em favor da democracia, isso quer dizer que precisamos nos unir com quem divergimos, com quem já travamos disputa renhida. Nossa convergência tem que ser no ponto principal: a defesa irrestrita do estado democrático de direito”, disse.

  “O radicalismo de posições políticas só leva ao enfraquecimento da democracia. Manifestações com apologia ao nazismo ou atos que descambam para a violência igualam a todos como autoritários. Qualquer saída fora do que determina a Constituição é ilegal”.

  Eliziane destaca a necessidade da união de todos nste momento tão difícil em meio à pandemia do novo coronavírus.

  “Os gestos são claros e ocorrem todo final de semana, mesmo numa pandemia. Ainda sem ministro da saúde o presidente participa de atos com dezenas de faixas com pedidos ilegais e anti-democráticos. Ou nos unimos em 2020 ou pode nem haver 2022”, disse.

  “Precisamos criar uma unidade do diverso em 2020 para lutar contra essa pandemia que ceifa a vida de tantos brasileiros e dilacera famílias, que sequer podem se despedir dos seus entes queridos. Também precisamos nos unir para evitar que haja um rompimento institucional”, finalizou.