magazinemmarinhos


Rua Perimentral Castelo Branco esq com a Rua Oratório no Parque Anhanguera

quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Entenda o drama vivido por uma coroataense em São Luís


A jovem técnica em enfermagem está há quase 30 dias aguardando uma cirurgia em São Luís, que ainda não foi feita por falta de material.


  A técnica em enfermagem Joseane Siqueira, que é servidora no Hospital Macrorregional de Coroatá, vive um drama pessoal desde que se envolveu em um acidente de moto no município e recebeu a notícia de que sofrera uma grave lesão resultando em uma paralisia da cintura para baixo. Como se não bastasse, ela foi transferida para São Luís na esperança de realizar uma importante cirurgia, que segundo a mesma, entre algumas consequências que farão melhorar de vida, ainda acredita que é possível recuperar seus movimentos, mesmo que contra todos os diagnósticos médicos. Mas embora tamanha importância, a cirurgia nunca aconteceu e pasmem: por falta de material.

  Alguns políticos estão tentando ajudar mediando conversas com a cúpula do estado, mas depois de 20 dias internada nada aconteceu. Joseane chegou a pedir ajuda ao vereador Cássio Reis, que por sua vez trocou conversas com o Secretário de Saúde do Maranhão, ainda assim, após promessas e mais promessas a cirurgia continua dependendo de material compatível.

  Joseane Siqueira viveu situações parecidas, mas do outro lado, ajudando na recuperação de pessoas acidentadas que chegavam precisando de ajuda no Hospital Macrorregional, e agora é ela que necessita de cuidados para superar esse novo desafio em sua vida.

  De acordo com o que informou o médico que fará o procedimento cirúrgico, a falta do material se dá pelo não pagamento do governo do Estado aos fornecedores. Enquanto nada é feito, Joseane Siqueira aguarda um milagre em um leito na capital.

Fonte: Coroatá Online



Publicidade
RUA QUINTINO BOCAIUVA ESQUINA COM SÃO VICENTE DE PAULA, FEIRA DO BOM SUCESSO

Nenhum comentário:

Postar um comentário