magazinemmarinhos


Rua Perimentral Castelo Branco esq com a Rua Oratório no Parque Anhanguera

quinta-feira, 11 de julho de 2019

Irmã diz que Paulo Henrique Amorim estava sofrendo pressão política

O jornalista sofreu um enfarte fulminante e morreu nesta quarta-feira (10)

               © Divulgação

  Nesta quarta-feira (10), morreu o jornalista Paulo Henrique Amorim decorrência de um enfarte fulminante. O profissional foi velado nesta quinta (11), na sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Rio de Janeiro.

  De acordo com informações do site 'Notícias da TV', a irmã de Paulo Henrique Amorim, que estava em Paris e voltou ao Brasil, esteve com a família do apresentador no velório. Na ocasião, Marília revelou que o jornalista estava sofrendo pressão política, e disse que o infarte fulminante que culminou a vida do comunicador foi causado em decorrência dos últimos acontecimentos em sua carreira – PHA era esquerdista e crítico ferrenho do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Justiça Sergio Moro.

  Recentemente, Paulo Henrique Amorim foi afastado de suas atribuições na RecordTV supostamente por motivos políticos, já que a emissora do bispo Edir Macedo vem declaradamente apoiando o governo Bolsonaro.

  "Ele (Paulo Henrique Amorim) me disse que aguentaria o tranco, mas não aguentou. O meu irmão era muito íntegro, corajoso e se posicionava quando tinha que se posicionar. Não foi a primeira vez que ele sofreu pressão política”, desabafou Marília Amorim, que ainda contou que o jornalista foi demitido da Bandeirantes por causa de pressão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do PSDB, que na época ocupava o Planalto.

  A filha de Paulo Henrique Amorim, Maria Amorim, também estava fora do Brasil na ocasião da morte do jornalista, e precisou viajar dos Estados Unidos para o Rio de Janeiro para poder se despedir do pai.

Fonte: Notícias ao Minuto 

Nenhum comentário:

Postar um comentário