COMERCIAL ESTRELA

COMERCIAL ESTRELA

terça-feira, 23 de abril de 2019

Vereador denuncia funcionário fantasma no Gabinete do prefeito de Imperatriz



Carlos Hermes apresentou denúncia fundamentada de funcionário fantasma na Prefeitura de Imperatriz, que ganha 5.300 reais e vem na cidade uma vez por mês

  Carlos Hermes (PCdoB) na manhã de ontem (23) apresentou na Tribuna Freitas Filho, grave denuncia contra o prefeito Assis Ramos, que de acordo com o vereador se elegeu com o discurso de honestidade, transparência e moralidade, mas que tudo não passou de um grande engodo.

  De posse dos dados do Sr. João Correia Lima Filho, Hermes apresentou dados do portal da transparência da própria prefeitura, onde o nomeado aparece como diretor executivo do gabinete do prefeito, recebendo salário de R$ 5.300,00 reais. Sendo vencimento de R$ 700,00 reais, mais uma representação de R$ 2300,00 e gratificação de mais R$ 2300,00, desde junho de 2017.

  “Eu Já havia denunciado ao ministério público que existem mais de 130 cargos ganhando R$ 5300,00 e que existem vários fantasmas nessa lista. Hoje apresento provas disso. Esse senhor mora em Coelho Neto e vem em Imperatriz uma vez por mês”, disse.

  O vereador apresentou foto do nomeado e logo após reproduziu no plenário uma conversa gravada, onde a pessoa confirma que recebe pelo gabinete, que estava em Teresina - PI e que esteve em Imperatriz há 15 dias. Disse ainda que havia combinado com o próprio prefeito de voltar ao município só quando fosse necessário; que mora em Coelho Neto - MA, mas vem a critério do gestor e que não assina ponto. Neste momento o vereador se identifica e informa ao Sr. João, que ele, juntamente com o governo municipal estão agindo de má fé, e que existem mais de 100 pessoas nessa mesma situação. A pessoa do outro lado da linha começa a mudar o teor da conversa, nega o que havia dito anteriormente e assim segue até o fim da ligação.

  “Diante do apresentado, estamos diante de uma questão indefensável. A realidade é que essa é uma das pessoas que está recebendo mais de cinco mil reais sem sequer morar na cidade e esse é um dos motivos de o dinheiro não dar para saúde, educação, infraestrutura e todos os outros interesses públicos do município. É preciso que a prefeitura venha a público explicar para a população essa situação. O caso é gravíssimo e gera uma ação de improbidade administrativa. O discurso de honestidade acabou e a máscara caiu. Comprovamos todas as dúvidas que tínhamos. Cai por terra a máscara de bom moço do Prefeito Assis Ramos, pois ele mesmo falou que ‘Se não roubasse o dinheiro dava’. Hoje o dinheiro não dá e se multiplicam as irregularidades e os funcionários fantasmas”, declarou.

  A denúncia fundamentada com provas é uma das várias que o vereador comunicou estar investigando na Prefeitura de Imperatriz. Informou estar judicializando a situação através do ministério publico e irá apresentar outros casos em situações mais escabrosas, mas que só as apresentará agora com provas em mãos.

ASSIMP
Foto - divulgação


Publicidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário