AV: LEÔNCIO PIRES DOURADO EM FRENTE O QUARTEL DA PM

quarta-feira, 18 de julho de 2018

MUNDO: Indiana de 12 anos é estuprada durante 7 meses por 22 homens



Menina é deficiente auditiva e denunciou os abusos para a irmã

© REUTERS/Munish Sharma

  Uma menina de 12 anos com deficiência auditiva foi estuprada por pelo menos 22 homens durante os últimos sete meses, em um caso de violência sexual que chocou a Índia nesta semana. De acordo com o jornal indiano "The Times of India", os crimes aconteceram na cidade de Chennai, localizada ao sul do país asiático. Até o momento, 18 dos acusados foram detidos pela polícia local, que ainda continua a busca pelos demais envolvidos. 

  Segundo os investigadores do caso, os detidos possuem entre 20 e 66 anos e são funcionários do complexo residencial onde a menina vivia. Os abusos aconteciam quase que diariamente, principalmente quando ela chegava da escola. A polícia informou que, antes de ser violentada, a menina era drogada e os acusados gravavam vídeos das agressões para que pudessem chantagear a jovem caso ela quisesse denunciar os estupros. 

  "Isso se prolongou até que a menina compartilhou com sua irmã e uma colega o abuso que vinha sofrendo. A irmã informou os pais, que levaram o caso à polícia feminina de Ayanavaram", disse a polícia. 

  De acordo com os investigadores, a menina informou que o ascensorista Ravi, de 66 anos, foi quem iniciou os abusos. Alguns dias depois, ele levou mais dois amigos e o número de pessoas passou a aumentar conforme o tempo. 

  O jornal indiano informou que o pai da menina trabalhava o dia inteiro fora de casa e a mãe pensava que ela estava brincando com as amigas. 

  Os casos de estupros na Índia estão chamando a atenção do mundo. Em 2016, mais de 100 casos de estupros foram denunciados por dia no país. Em mais da metade deles, a vítima possui menos de 12 anos de idade.(ANSA)

Fonte: Notícias ao Minuto


                       Publicidade
RUA QUINTINO BOCAIUVA ESQUINA COM SÃO VICENTE DE PAULA, FEIRA DO BOM SUCESSO

Nenhum comentário:

Postar um comentário