AV: LEÔNCIO PIRES DOURADO EM FRENTE O QUARTEL DA PM

quarta-feira, 21 de março de 2018

Acusado de tentar matar ex-mulher é apresentado na SSP e confessa crime


Segundo delegada, Gutemberg Matos não demonstrou arrependimento e ainda tentou jogar a culpa do crime na ex-mulher.

Gutemberg Matos Bezerra tentou matar a ex-companheira com nove facadas. (Foto: Divulgação)

  SÃO LUÍS – Na tarde desta quarta-feira (21), a Polícia Civil do Maranhão apresentou, no auditório da Secretaria de Segurança Pública, Gutemberg Matos Bezerra, suspeito de esfaquear sua ex-esposa Girlene Silva Araújo.

  O crime aconteceu no dia 23 de fevereiro deste ano, no bairro do Maiobão, em Paço do Lumiar. Gutemberg Matos fugiu após praticar o crime, mas foi preso nessa terça (20), na cidade de Ubajara no Estado do Ceará, durante uma operação realizada pela equipe do Departamento de Feminicídio e do Serviço de Inteligência da Superintendência de Homicídios e Proteção a Pessoa (SHPP), e contou com o apoio da polícia local.

 Segundo informações da delegada Viviane Azambuja, titular do Departamento de Feminicídio da SHPP, após tentar matar a ex-mulher, Gutemberg ficou escondido na casa de um sobrinho no bairro do João Paulo, em São Luís.

  “Depois, ele pegou uma carona até a cidade de Entroncamento, onde pegou um ônibus de excursão que estava indo para a cidade Fortaleza no Ceará. Mas, no meio do caminho ele desceu e seguiu para a cidade de Ubajara, porque lembrou que um ex-marido da mãe dele morava nessa cidade, onde ele ficou homiziado por cerca de 20 dias”, explicou a delegada.

  Ainda de acordo com Viviane Azambuja, Gutemberg Matos não demonstrou estar arrependido de ter praticado o crime e ainda tentou jogar a culpa do caso na ex-mulher.

  “Ele não demonstrou nenhum arrependimento e ainda tentou fazer o que todos os autores fazem, que é denegrir a imagem da vítima. Durante a conversa a gente percebe, claramente, que ele tenta culpabilizar a vítima, como todos feminicídas fazem. Ele falou que ela maltratava o filho. Depois falou que eles estavam separados, mas ainda tinham um relacionamento e quando soube que ela estava namorando com outra pessoa, ele perdeu a cabeça e fez isso, mas arrependimento ele não demonstra”, informa a titular do Departamento de Feminicídio.

 A delegada disse, ainda, que Gutemberg premeditou, nos mínimos detalhes, o caso. Sendo que ele tirou o filho de casa na hora em que a vítima estava chegando, para poder ficar sozinho com ela e cumprir o seu intento, que era tirar a vida da ex.

  “Girlene foi alvejada com nove facadas e lutou muito pela vida. Ela imaginou que se segurasse na lâmina, mesmo machucando as mãos, ela ia impedir que a faca se aprofundasse ao ponto de atingir algum órgão vital. Isso, em minha opinião, ajudou Girlene a sobreviver”, declarou a delegada.

  Só este ano, já foram registradas três tentativas de feminicídios na Região Metropolitana de São Luís e um caso consumado.

Fonte: iMirante.com


                       Publicidade
Anuncie seu estabelecimento. ligue: (99) 99139-9797 ou 98203-8132 / CNPJ 25.046.197/0001-20

Nenhum comentário:

Postar um comentário