RUA LEONCIO PIRES DOURADO ESQUINA COM A RUA JOÃO PESSOA, BAIRRO BACURI

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Vereadores encampam luta para tirar povoado do isolamento

Senhor José de Sousa, líder comunitário do povoado Viraçãozinha, fala na Tribuna Popular da Câmara Municipal

Texto: Carlos Gaby/Assimp
Foto: Fábio Barbosa/Assimp

  Mais de 150 famílias estão impedidas de ter acesso à saúde e à educação e de comercializarem a produção agrícola de sua comunidade por falta de estrada. Elas vivem praticamente isoladas da sede do Município de Imperatriz, às margens do rio Tocantins, na área de influência da Estrada do Arroz, no povoado Viraçãozinha e buscam serviços públicos em Praia Norte (TO).

  “Nós vivemos lá plantando nossas roças, mas não temos como vender nossos produtos em Imperatriz porque a estrada é muito ruim e estamos longe daqui da sede”, diz o líder comunitário José de Sousa, que falou na Tribuna Popular na sessão desta quarta-feira (08) da Câmara Municipal. “Tem energia do Luz Para Todos, plantamos arroz, milho e mandioca, mas a estrada praticamente não passa carro, principalmente no inverno. A gente trazia de barco [produtos agrícolas], mas o rio ta muito seco. Até o agente de saúde às vezes não consegue chegar lá. As mulheres sofrem com a questão da saúde”, acrescenta.

  Segundo o vereador Carlos Hermes (PT), que visitou a comunidade e foi o primeiro a levar a situação ao Plenário da Casa, a comunidade está localizada a 54 quilômetros de Imperatriz. “Até Coquelândia são 30 quilômetros. De lá até o povoado de Viraçãozinha são mais 24 quilômetros. É constrangedor saber que, em município rico como o nosso, de pequena área territorial, ainda exista uma comunidade praticamente isolada e sem acesso aos serviços públicos básicos”, declara o vereador.

  Segundo o senhor José de Sousa, em 2010 a comunidade foi atendida pela Prefeitura com um trator para arar a terra e sementes de milho e feijão. “Mas foi só. Até para votar, tem muitos que votam em Praia Norte ou então saem com muita dificuldade para votar em Coquelândia, Petrolina e até aqui em Imperatriz. Muitas crianças também estudam em Praia Norte e elas têm que atravessar de canoa”.

Estrada

  A estrada que leva ao povoado é uma continuação da vicinal que vai de Coquelândia às margens do Tocantins – esta recentemente recuperada pela Prefeitura.

  “Temos que lutar para que o Poder Público, Prefeitura ou o Estado, ou ambos, torne essa estrada trafegável, para que essas famílias possam vender sua produção em Imperatriz e também terem acesso aos serviços de saúde e educação, pelo menos”, apela o vereador Carlos Hermes.

  “Reconheço que não conhecia e não conheço o povoado, mas digo que essas famílias têm lutar, têm que mostrar sua luta, porque nada é fácil. Veja quanto tempo as comunidades da lutaram pela Estrada do Arroz e só agora conseguiram ter essa estrada asfaltada. Estou nesta luta é à disposição para ajudar aqui na Câmara Municipal na realização do sonho dessas famílias”, disse o vereador Bebé Taxista (PEN).

  O vereador Chiquin da Diferro (PSB), com anos de atuação política na Estrada do Arroz, lamentou não conhecer o povoado e também se comprometeu a encaminhar as demandas da comunidade. “Vamos abraçar essa luta e ajudar, dentro daquilo que nós podemos, com nossa atuação política aqui na Câmara Municipal”.



Nenhum comentário:

Postar um comentário