RUA LEONCIO PIRES DOURADO ESQUINA COM A RUA JOÃO PESSOA, BAIRRO BACURI

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Câmara Municipal homenageia Igreja Luterana do Brasil

                                                            Pastor Luan Pinheiro

                                                            Bispo Rubens Filho

Vereador Zesiel Ribeiro entrega Moção de Aplausos a representantes da Igreja Luterana de Imperatriz   

Texto: Carlos Gaby/Assimp
Fotos: Joenes Chagas/Assessoria

  A Câmara Municipal de Imperatriz entregou à Igreja Luterana do Brasil Diploma de Moção de Aplauso em comemoração aos 500 anos da Reforma Protestante. O ato foi precedido de uma Tribuna Popular com o bispo Rubens Filho e o pastor Luan Pinheiro, que falaram sobre a Reforma Protestante proposta por Martinho Lutero e a história da Igreja Luterana no Brasil.

  A Moção de Aplauso foi indicada pelo vereador Zesiel Ribeiro (PSDB), que também estendeu a honraria à Associação dos Pastores de Imperatriz.

  A Câmara Municipal de Imperatriz aprovou recentemente lei ordinária instituindo o dia 31 de outubro como o Dia Municipal da Reforma Protestante. A lei foi sancionada pelo prefeito Assis Ramos e passa a constar no calendário oficial de eventos da cidade.

A reforma 

  O Dia da Reforma Protestante é comemorado em 31 de outubro em todo o mundo. Nesta data, em 1517, o monge Martinho Lutero, anunciou uma proposta de reforma da doutrina católica, conhecida como as 95 teses, em frente à igreja de Wittenberg, na Alemanha. Ele e seus seguidores foram excomungados pelo papa Leão X em 1520.

  Segundo o pastor Luan Pinheiro, o maior legado da reforma de 1517 é o retorno ao conhecimento do Deus de amor, o Deus bíblico. “Que não é somente um Deus que julga, que é conta os nossos pecados, mas um Deus que foi capaz de se encarnar por meio de Jesus Cristo e vir à terra para nos salvar, para nos acolher e para nos abraçar”.

  Outro destacado pelo pastor é o avanço na educação das massas. “É um legado muito forte da Reforma, pois Lutero achava importante que as pessoas pudessem ter acesso à sua Bíblia, ler a Bíblia, era necessário que elas aprendessem a ler também e Lutero lutou muito para que pó povo simples tivesse acesso à leitura e ao conhecimento, que na sua época era mais restrito ao pessoal do Clero ou para reis e pessoas da nobreza”.

  O pastor explica que a Igreja Luterana chegou ao Brasil no começo dos anos de 1900, com a vinda de missionários americanos. Hoje, segundo ele, são quase 300 mil fiéis espalhados em todos os estados da federação – cerca de 1.5 milhão contando com os fiéis da outra igreja do ramo, a Igreja de Confissão Luterana.

  Em Imperatriz, a Igreja Luterana começou em 1974 na casa de membros e hoje conta com cinco congregações ( Centro, Vila Nova, Parque Alvorada, Vila Fiquene, Boca da Mata) e atua também no município de Estreito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário