RUA LEONCIO PIRES DOURADO ESQUINA COM A RUA JOÃO PESSOA, BAIRRO BACURI

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Hernanes joga todas e faz o São Paulo ter aproveitamento de G-4


Meia reconhece o próprio peso nessa reação são-paulina

© DR

  Hernanes é a cara do São Paulo. Na apreensão demonstrada pelos riscos de rebaixamento no Campeonato Brasileiro, na evolução técnica que fez o time se distanciar da zona da degola e na comunhão dos jogadores com a torcida. Tudo isso em apenas 15 jogos do Profeta neste retorno ao clube. Um período curto, mas essencial: com o ídolo em campo, o aproveitamento do São Paulo, antes desesperado, é de integrante do G-4.

  Nas regras atuais, os quatro primeiros colocados garantem vaga direta na fase de grupos da Copa Libertadores. Esses postos hoje pertencem a Corinthians (63,4% de aproveitamento), Palmeiras (58,9%), Santos (57%) e Grêmio (54,8%). Mas se forem consideradas somente as 15 rodadas em que Hernanes atuou, sendo titular em todas e sem perder nenhum compromisso do São Paulo, o G-4 teria uma formatação diferente.

  Palmeiras e Cruzeiro, que se enfrentaram na noite da última segunda-feira e empataram por 2 a 2, disputariam a liderança. Os alviverdes têm 62,2% de aproveitamento desde a estreia de Hernanes. Já os mineiros somam 57,7%. O terceiro lugar seria do Atlético-PR, que fez 25 pontos no período "Pós-Profeta" para aproveitamento de 55,5%. O tricolor paulista apareceria como quarto: 24 pontos e aproveitamento de 53,3% desde os heroicos 4 a 3 sobre o Botafogo.

  Hernanes reconhece o próprio peso nessa reação são-paulina, mas foge de uma personificação do herói, apesar dos oito gols e três assistências. Marcos Guilherme, por exemplo, jogou as mesmas partidas que o Profeta e marcou cinco vezes. Mas é justamente por essa postura que o ídolo conseguiu ser decisivo também fora dos embates no Brasileirão.

  O posicionamento nas rodas, antes e depois dos jogos, impressiona os companheiros. Hernanes transpassa seriedade, confiança e não deixa de apontar e tentar corrigir problemas. E faz isso até em entrevistas. O que poderia causar incômodo por uma suposta exposição dos erros do time, porém, o respalda ainda mais. Os colegas e até o técnico Dorival Júnior concordam e reproduzem o discurso. Quando o treinador fala, sempre está compenetrado como se estivesse em uma sala de aula aprendendo uma matéria complexa. O camisa 15 crê que tudo pode ser usado para crescer como pessoa e atleta.

  Além das palavras proféticas, entram os atos. O meio-campista leva a preparação a sério e mostra a mesma concentração de um clássico em um treino de reapresentação do elenco. Os companheiros percebem, lembram da diferença que o meia consegue fazer em campo e tentam acompanhar o ritmo. É o "efeito Kaká", visto em 2014 com outro ídolo e usado pela diretoria como justificativa para apostar em Hernanes nesta temporada.

  Confira a classificação do "Brasileirão de Hernanes":
Palmeiras - 28 pontos / 15 jogos / 8 vitórias2. Cruzeiro - 26 pontos / 15 jogos / 7 vitórias3. Atlético-PR - 25 pontos / 15 jogos / 7 vitórias4. São Paulo - 24 pontos / 15 jogos / 7 vitórias5. Botafogo - 24 pontos / 15 jogos / 7 vitórias6. Santos - 23 pontos / 15 jogos / 5 vitórias7. Atlético-MG - 22 pontos / 15 jogos / 6 vitórias8. Vitória - 22 pontos / 15 jogos / 6 vitórias9. Vasco - 21 pontos / 15 jogos / 5 vitórias10. Bahia - 20 pontos / 15 jogos / 5 vitórias11. Flamengo - 19 pontos / 15 jogos / 5 vitórias12. Corinthians - 19 pontos / 15 jogos / 5 vitórias13. Grêmio - 19 pontos / 15 jogos / 5 vitórias14. Chapecoense - 18 pontos / 15 jogos / 5 vitórias15. Atlético-GO - 18 pontos / 15 jogos / 5 vitórias16. Avaí - 18 pontos / 15 jogos / 4 vitórias17. Fluminense - 18 pontos / 15 jogos / 4 vitórias18. Coritiba - 16 pontos / 15 jogos / 4 vitórias19. Ponte Preta - 14 pontos / 15 jogos / 3 vitórias20. Sport - 11 pontos / 15 jogos / 2 vitórias 

Fonte: (Folhapress)



                        Publicidade
Rua Visconde de Maua, Praça São Miguel, Parque Anhanguera, Imperatriz - Ma. Tel: (99) 3523-6800.

Nenhum comentário:

Postar um comentário