RUA LEONCIO PIRES DOURADO ESQUINA COM A RUA JOÃO PESSOA, BAIRRO BACURI

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Espetáculo ‘Lete’ inicia a programação do Palco Giratório na Região Tocantina



  A programação do Palco Giratório 2017 – SESC inicia em Imperatriz trazendo à reflexão os ciclos hidrelétricos e populacionais, que juntos, moldaram a cidade de Porto Velho, por meio do espetáculo teatral “Lete” do grupo Beradera Cia. de Teatro (RO).

  Em tempos de seca no Majestoso Rio Tocantins, a peça “Lete” lança luz a histórias que se repetem em comunidades ribeirinhas em todo país, a peça traz à similaridade entre as explorações sofridas por empreendimentos de grande e também um oportuno agir em favor de culturas que vem se perdendo gradativamente na luta diária com o “progresso”.

  O grupo de teatro de Rondônia utiliza o teatro como meio de ação social, assumindo compromissos com os indivíduos representados e o cuidado com a manutenção e representação de seus aspectos culturais.

  A apresentação da peça será na terça-feira (25), no Teatro Ferreira Gullar às 19h. Entrada gratuita. Recomendado para maiores de 14 anos.

     Programação completa do Palco Giratório

  Na segunda-feira (24) será realizada pelo grupo Beradera Cia. de Teatro a oficina “JOGO, PRESENÇA E CENTELHA DE VIDA”, cujo a proposta é capacitar o ator para atuar com verdade cênica, percepção estética, domínio das emoções e prontidão para o jogo.

  Depois o Palco Giratório continua as atividades em Açailândia. Apresentação do espetáculo teatral “Lete” na quarta-feira (26) no Centro de Defesa da Vida e Direitos Humanos e oficina “JOGO, PRESENÇA E CENTELHA DE VIDA” na PEC na Vila Ildemar na quinta-feira (27). 

     Sobre a peça

  Lete, na mitologia grega, é o rio do esquecimento. É ele quem apaga nos homens as suas vidas passadas. Esta peça, que estreou em maio de 2013 – antes da cheia histórica do rio Madeira, que ultrapassou em dois metros a última marca registrada e afogou comunidades ribeirinhas inteiras – reflete, em um ambiente ficcional, sobre os diversos ciclos migratórios que moldaram a cidade de Porto Velho, culminando com o ciclo das usinas hidrelétricas. A peça faz ecoar as vozes não ouvidas nestes processos econômicos e evidencia a memória que se esvai nas águas velozes e violentas do rio. Quatro atores-narradores se revezam em mais de vinte personagens em uma trama construída sobre cem anos de história concentradas em uma.



Gênero: Drama

Classificação etária: 14 anos

Duração: 60 minutos

Carinhosamente, 










Publicidade

Rua 7 de Setembro entre as Ruas General Gurjão e Santa Rita, Bairro Bacuri Imperatriz - Ma

Nenhum comentário:

Postar um comentário