RUA LEONCIO PIRES DOURADO ESQUINA COM A RUA JOÃO PESSOA, BAIRRO BACURI

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Hospital de Vitória do Mearim é depredado por grupo de vândalos



Cerca de 12 pessoas depredaram o local e deixaram pacientes em pânico; confusão teria começado por suposta demora no atendimento de um homem

Deibson Mendes e Moacir Gomes de Sousa foram presos
Deibson Mendes e Moacir Gomes de Sousa foram presos (Foto: Divulgação)

  VITÓRIA DO MEARIM- Cerca de 12 pessoas, que, segundo testemunhas, aparentavam sinais de embriaguez depredaram o Hospital Kalil Moisés, na cidade de Vitória do Mearim, durante a madrugada de ontem (9). Ainda segundo informações da polícia, esse ato de barbárie teria sido ocasionado pela suposta demora do atendimento ao paciente, identificado como Francisco das Chagas, Xandinho, idade não revelada, que veio a falecer. Dois suspeitos desse crime, Moacir Gomes de Sousa, de 38 anos; e Deibson Mendes, de 21 anos, foram presos pela polícia e, durante a confusão, uma paciente morreu por ataque cardíaco.

  Os detidos foram conduzidos para o Plantão de Polícia Civil da Delegacia Regional de Viana e apresentados ao delegado David Alan Gomes. O investigador da Polícia Civil, Kelson Fernandes, informou que os presos foram autuados pelo crime de dano qualificado ao patrimônio público e vão ficar presos na Delegacia de Vitória do Mearim.

  Ele também disse que os policiais militares e civis continuam realizando incursões em Vitória do Mearim e nas localidades adjacentes com o objetivo de prender os outros suspeitos desse ato ilegal. “A Polícia Civil já está trabalhando na busca de identificar todos os envolvidos desse ato bárbaro”, declarou o investigador.

Terror

  Kelson Fernandes informou que Xandinho tinha sido golpeado no decorrer de uma briga generalizada em uma festa, que ocorreu no bar do Adão, no povoado Mato Grosso, zona rural de Vitória do Mearim. Ele foi levado ao hospital, mas já teria chegado sem vida.

  Ainda de acordo com as informações do investigador da Polícia Civil, o grupo criminoso achou que o atendimento ao paciente estaria demorando começou a confusão “Eles começaram a depredar o prédio e gritavam que iriam matar a todos que estavam dentro do hospital”, disse Kelson Fernandes.

  Uma das pacientes afirmou que viveu momento de muita tensão. “Minha pressão subiu. Fomos acordados pelos gritos, subimos nas camas para ver a confusão. Vi mães saírem correndo, saindo pelo outro lado com os filhos, que estavam internados, nos braços. Os que já estavam melhores saíram como eu, mas os efeitos do susto ficam”, declarou paciente que não quis se identificar.

  Segundo relatos de outros pacientes, uma senhora que estava internada há três dias com problemas de pressão alta, morreu logo após a confusão. O ato de vandalismo somente acabou com a chegada da polícia, que ainda conseguiu prender dois dos envolvidos.

Nota

  A Secretaria Municipal de Saúde de Vitória do Mearim informou por meio de nota que esse ato ilegal foi realizado por um grupo de pessoas visivelmente alcoolizadas e conseguiu depredar as instalações do hospital Kalil Moisés da Silva. Houve dano na parte da recepção e no setor de emergência, tendo equipamentos, armários e medicamentos destruídos.

  Ainda segundo a nota, a violência empregada pelos vândalos colocou em pânico todos os funcionários e pacientes. No desespero muitos tentaram sair pelos fundos do hospital. Uma mulher em estado de choque com o filho de apenas um ano ficou por horas desaparecida. Uma idosa, na enfermaria ao lado, acabou falecendo minutos depois dos atos de vandalismo.

  Os dois médicos Felipe Silva e Maria José, que estavam de plantão como também os demais profissionais, pacientes e acompanhantes ficaram encurralados na parte interna do hospital em quanto um dos elementos armados de faca tentava derrubar o portão de acesso, gritando que mataria todos.



Fonte: O ESTADO



                           Publicidade
Rua Visconde de Maua, Praça São Miguel, Parque Anhanguera, Imperatriz - Ma. Tel: (99) 3523-6800.

Nenhum comentário:

Postar um comentário