RUA LEONCIO PIRES DOURADO ESQUINA COM A RUA JOÃO PESSOA, BAIRRO BACURI

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Aurora se mantém em luta contra a Funac



No domingo, os moradores fizeram um culto em frente à nova unidade, que já abriga sete adolescentes infratores; vias de acesso estão obstruídas


Boneco “JudasDino”, confeccionado pelos moradores da Aurora, foi colocado em frente à nova unidade
Boneco “JudasDino”, confeccionado pelos moradores da Aurora, foi colocado em frente à nova unidade (Foto: Flora Dolores / O ESTADO)

  Os moradores do Bairro Aurora, em São Luís, seguiram ontem seu protesto contra a instalação da unidade de ressocialização da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), proposta pelo Governo do Maranhão, no bairro. Para dar um ar de mais leveza e irreverência à sua reivindicação, eles levaram para a rua o boneco “JudasDino”, que se trata de uma representação caricata do governador Flávio Dino (PCdoB).

 Além disso, os acessos à Rua Frei Hermenegildo, onde está a casa alugada que serve de unidade da Funac, estão bloqueadas e as casas seguem com os cartazes e faixas afixados nas portas, com dizeres críticos ao Governo do Estado e questionando a instalação da unidade. Na noite de domingo, eles realizaram um culto, em frente a casa. “Nosso protesto é pacifico. Queremos apenas ser ouvidos”, afirmou o morador Raimundo Costa.

Luta

  Os moradores do Aurora não querem que a unidade da Funac permaneça instalada no bairro. Eles alegam que a instituição ocasiona uma sensação de insegurança na região, além disso desvaloriza os imóveis.

  Segundo os moradores, desde quarta-feira, 4, pelo menos sete internos já haviam sido transferidos para a casa, que teria sido alugada de um membro do PCdoB, partido do governador Flávio Dino, desde 2015.
Os adolescentes, em conflito com a lei, foram transferidos do Centro de Juventude Canaã, no bairro Vinhais, que enfrenta problemas de superlotação.

Nota

  No fim de dezembro de 2016, a Funac emitiu uma nota em que reiterava a decisão do governador Flávio Dino em favor da instalação da unidade. Na nota, a Fundação ressaltou, também, que os locais de instalação das unidades seguem parâmetros técnicos específicos e resguardam o direito à convivência familiar e comunitária dos ado­lescentes em conformidade com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

SAIBA MAIS

  Os moradores entraram com uma ação na Justiça para tentar retirar a unidade da Funac do bairro.
Ontem, um grupo deles, liderado pelo presidente da União dos Moradores da Aurora, Mário da Silva Lopes, esteve no Fórum de São Luís, onde foram orientados a entrar com uma ação em duas frentes: na Fazenda e também por atos de improbidade administrativa. Os processos devem ser abertos hoje.
Fonte: iMirante.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário