RUA LEONCIO PIRES DOURADO ESQUINA COM A RUA JOÃO PESSOA, BAIRRO BACURI

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Sarney Filho lamenta morte do presidente do Instituto Chico Mendes



Ministro do meio ambiente ressaltou a carreira de Rômulo Mello, que sofreu um ataque cardíaco, e publicou nota para a família e servidores do instituto


Rômulo Mello foi um dos principais responsáveis pela consolidação do ICMBIO
Rômulo Mello foi um dos principais responsáveis pela consolidação do ICMBIO (Foto: Divulgação)

  BRASÍLIA - Morreu hoje, em Brasília o presidente do Instituto Chico Mendes – ICMBIO, Rômulo Mello. Em nota, o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho lamentou a morte do ambientalista de 58 anos que sofreu um ataque cardíaco. Rômulo Mello foi o primeiro presidente efetivo do Instituto, sendo um dos principais responsáveis pela consolidação do órgão. Desde junho, ocupava o cargo pela segunda vez, nomeado pelo ministro.

       Biografia

  O ICMBIo também divulgou nota de pesar e a trajetória de Rômulo Mello na área ambiental. Rômulo formou-se em Engenharia Agronômica pela Faculdade de Ciências Agrárias do Pará, com especializações em Heveicultura e Gestão de Centros de Pesquisa. Iniciou suas atividades profissionais em 1982, na extinta Superintendência da Borracha.

  Entre 1989 e 1994, no Ibama, chefiou as áreas de Educação Ambiental e de Incentivo a Estudos e Pesquisas. No período de março de 1994 até junho de 1999, no Ministério do Meio Ambiente, assumiu os cargos de coordenador-geral da Secretaria de Coordenação dos Assuntos da Amazônia Legal, chefe de gabinete da Secretaria de Coordenação dos Assuntos do Meio Ambiente e diretor do Departamento de Formulação de Políticas e Programas Ambientais.

  Em junho de 1999, durante a gestão de Sarney Filho como ministro, retornou ao Ibama, onde exerceu os cargos de diretor de Gestão Estratégica, presidente e diretor de Fauna e Recursos Pesqueiros. Na condição de presidente do Ibama, foram criados 6,8 milhões de hectares de áreas protegidas, distribuídos por 20 unidades de conservação (UCs) federais, oito delas na Amazônia. Dentre essas unidades, destaca-se o Parque Nacional das Montanhas do Tumucumaque.

  Em agosto de 2007, com a criação do ICMBio, assumiu o cargo de diretor de Conservação da Biodiversidade até julho de 2008. Nessa data, participou de processo seletivo, submetendo plano de gestão a um comitê de notáveis formado pela ex-ministra Marina Silva, ex-secretário-executivo do MMA João Paulo Capobianco e pelos ambientalistas Paulo Nogueira Neto, Fábio Feldmann e Cláudio Valladares Pádua. Nomeado, foi o primeiro presidente da instituição.

     Leiam a nota do ministro

  “Amigas e amigos, quero compartilhar com todos, e muito especialmente com os servidores do ICMbio, a profunda tristeza pela perda do nosso grande companheiro Rômulo Mello, presidente do Instituto. Testemunhamos, na convivência com ele, a sabedoria, a inteligência e a paixão que dedicou às questões socioambientais, na nossa luta cotidiana pelo meio ambiente. Sua amizade e seu trabalho, firme e generoso, farão imensa falta na nossa gestão.

  Agradeço à família de Rômulo por tê-lo compartilhado conosco durante esses meses, tão breves, em que estivemos juntos. Recebam nossas preces, minhas e da equipe do Ministério, e nosso pesar.”

  Sarney Filho


Fonte: iMirante.Com




                         Publicidade
No estacionamento do Imperial Shoop

Nenhum comentário:

Postar um comentário